quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Clássico imperial na UCP: Pec e Imperial brigam por vaga na semifinal no Estadual de futsal




Quando eu falei que Pec e Imperial Futsal seria um "clássico", houve quem debochasse de mim. Normal para uma cidade que há poucos realmente entendidos de algo relacionado ao esporte.
Nesta quinta-feira, eis que as duas equipes estarão se enfrentando, às 19h30 no ginásio da Universidade Católica de Petrópolis, no Bingen por uma vaga na semifinal no Campeonato Estadual.
O Imperial Futsal tem a vantagem do empate para conseguir a vaga; embora tenha os mesmos nove pontos de seu arquirrival, a vitória no último confronto por 2 a 1 lhe assegurou a condição de disputar esta vaga por um resultado igual, conforme prevê o regulamento.
Não creio que a derrota para o Botafogo, ontem irá desanimar os comandados do técnico Ney Marcos. O Imperial Futsal, por outro lado, jogará na quadra do Pec, com quem já empatou uma vez neste Estadual.
Já o Pec entra na quadra sob pressão. Nem mesmo a goleada aplicada ontem ao USS/Vassouras, por 12 a 1, é o bastante para fazer com que o time relaxe para amanhã. Muito pelo contrário.
Lenísio, que renovou no início da semana com o Pec, passou em branco ontem, enquanto que Vander Carioca fez quatro gols.
Um outro detalhe que irá apimentar ainda mais essa decisão é o fato que, amanhã faltará uma semana para o clube-empresa completar 10 anos de existência.
A diretoria não abre mão não apenas da vitória e da classificação: exige o título, que seria o único na temporada.
E digo mais: o duelo de amanhã tem uma importância maior daquele em que o Pec enfrentou, neste ano o Santos do craque mal educado Falcão.
E por falar em futsal e jogo decisivo, o Carlos Barbosa - contrariando a minha previsão e de muitos - acabou ficando com o vice-campeonato da Liga Nacional de futsal, ao perder para o Santos.
O técnico Paulo Mussalém se despediu do Carlos Barbosa sem o caneco e assume, em janeiro de 2012 o Imperial Futsal.
A minha torcida é a de que o atual técnico do Imperial, Ney Marcos, dê adeus ao cargo para ceder seu lugar a Mussalém com título estadual, em dezembro.
Seria excelente se isso acontecer, porque dará um tiro no peito daqueles petropolitanos - cuja cultura do importado é valorizada por eles - insistem em manter. É um pensamento ultrapassado.
Pior do que isso é o Pec, que ainda não tem um técnico para valer.

2 comentários:

Reisinaldo Esteves disse...

Meu querido Roberto Márcio;
Sem deboches, mas, PEC x Imperial não se trata de um clássico do futsal. Trata-se sim de um confronto regional. Nem o PEC nem o Imperial, muito embora, o primeiro tenha tradição no futsal do Estado e do Brasil ultimamente.
Clássico é referência a clubes e times tradicionais e de grande competitividade por um longo e histórico período. Por exemplo: Serrano x Petropolitano é um clássico, mas, a extinta, Lajes Aurora x Internacional nunca foi clássico. Internacional x Palmeira, por sua vez, é um clássico da Cidade Imperial.
Com todo respeito, PEC x Imperial Futsal é um confronto regional de apelo atual no futsal, e, não um clássico. Meu carinho ao amigo e talentoso jornalista, do qual sou fã incondicional. Parabéns pelo blog.

Roberto Marcio disse...

Reisinaldo:

Concordo em gênero, número e grau com você a respeito do conceito de clássico. Não há o que acrescentar eem seu comentário.
Porém, só quem realmente sabe o que fez chegar até aqui o Pec e o Imperiaal sabe o quão é importante um duelo entre eles.
Vou chamar de clássico porque, de um jeito ou de outro, daqui a alguns anos a partida entre estas forças será um clássico.
A tendência é essa, queira ou não.
No entanto, devo admitir que dei essa conotação com o objetivo de estimular o público petropolitano, tão carente de eventos, a ver um bom espetáculo.
Reisinaldo, não há quem não tenha visto os três jogos já realizados (daqui a pouco começa o quarto confronto.. Isso só neste Estadual) e não tenha gostado.
Esporte é isso, também.
Ah propósito,. achei umas fotos de um jogo que sua rádio transmitiu, lá no Serrano em 2005.
Mande seu e-mail para encaminhá-las a vc, ok?
abração