sexta-feira, 18 de novembro de 2011

João Henrique Areias deixa o Mep

O publicitário João Henrique Areias anunciou hoje seu desligamento oficial do Mep ou PGE (sei lá on de começa a coisa e termina a outra!!). Criador da instituição que pretendia unir as diferentes correntes do esporte da cidade, Areias revelou no e-mail as razões de sua saída.
Mep, PGE ou sei lá o que agora concentrará as suas forças na parceria com a Liga Petropolitana de Desportos. Adquiriram a Estácio de Sá, que virou Imperial e se montou um time de futsal chamado Imperial FC.
O curioso neste e-mail é a respeito da declaração sobre a questão de receitas. Recentemente, se contratou Paulo Mussalém, atual técnico do Carlos Barbosa e se adquiriu a Estácio de Sá.
Eis a nota oficial de João Henrique Areias, um dos homens mais conceituados do país no marketing esportivo:
" No último dia 14 de novembro, fui chamado para uma reunião com o sócio da Allen Informática, Frederick Pires, também diretor e sócio da PGE – Petrópolis Gestão Esportiva, que por ordem do Sr. Claudio Roche, informou-me que eu estava dispensado da empresa. Além dos Srs. Claudio Roche e Frederick Pires, o Sr. Michael Stranch (também sócio da Allen), faz parte da PGE, coordenadora e precedida pelo MEP – Movimento Esportivo de Petrópolis, que iniciou o ano apoiando o Serrano FC e a equipe de atletismo Pé de Vento (ambas excluídas do projeto esportivo antes do primeiro ano de contrato) e que, recentemente, criou o Imperial Futebol e o Imperial Futsal.

O Sr. Frederick Pires, justificou a dispensa em razão das despesas estarem superando as receitas.
Tal decisão me pegou de surpresa, sendo a primeira vez que sou dispensado de uma organização, desde que comecei a trabalhar com 15 anos na fábrica de calçados Lusitos (MC de Pinna Cabral) em Itaipava –Petrópolis (RJ). Depois fui para o Rio de Janeiro trabalhar no grupo Tristão – exportadores de café, de onde sai para a IBM do Brasil, onde trabalhei por 13 anos de 1975 à 1987. Desde então venho trabalhando com o esporte com vários cases de sucesso desenvolvidos, como por exemplo a viabilização do Clube dos 13, com a criação e comercialização da copa União 87.
O projeto de patrocínio esportivo, vinha sendo desenvolvido normalmente, com algumas perspectivas de fechamento de contratos, mesmo com a instabilidade gerada com a saída repentina do Serrano e Pé de Vento, o que prejudica as relações com o mercado.
Existem pendências a serem acertadas com a minha saída, à principio não reconhecidas pelo Sr. Fred, mas tenho a certeza que serão equacionadas com o Sr. Claudio Roche, no decorrer da semana que vem, já que foi ele quem me fez o convite em Dezembro de 2010 e que implicou na mudança da minha família para Petrópolis.
Agradeço aos meus colaboradores diretos, parceiros, empresários, autoridades e jornalistas com quem, neste período, mantive relacionamento profissional que agregou valor à minha experiência profissional.

Um comentário:

Reisinaldo Esteves disse...

Grande Roberto. Coincidência ou não, leia o que eu escrevi na minha coluna Gol@ço, no site www.papoesportivo.com, deste sábado, cuja redação foi feita na quinta e a publicação nesta oportunidade.
Essa sigla sem fonte de gestão ainda desconhecida precisa colocar a cara a tapa.
Sinceramente eum tenho acompanhado isso de forma ressabiada. Nós que somos veteranos do esporte da região temos que ficar atentos.