terça-feira, 11 de maio de 2010

A RELAÇÃO DOS CONVOCADOS - COPA DO MUNDO

Goleiros
Júlio César (Inter de Milão-ITA)
Gomes (Tottenham-ING)
Doni (Roma-ITA)

Laterais
Maicon (Inter de Milão-ITA)
Daniel Alves (Barcelona-ESP)
Gilberto (Cruzeiro)
Michel Bastos (Lyon-FRA)

Zagueiros
Juan (Roma-ITA)
Lúcio (Inter de Milão-ITA)
Luisão (Benfica-POR)
Thiago Silva (Milan-ITA)

Volantes
Gilberto Silva (Panathinaikos-GRE)
Felipe Melo (Juventus-ITA)
Josué (Wolfsburg-ALE)
Kleberson (Flamengo)

Meias
Elano (Galatasaray-TUR)
Ramires (Benfica-POR)
Kaká (Real Madrid-ESP)
Júlio Baptista (Roma-ITA)

Atacantes
Luís Fabiano (Sevilla-ESP)
Nilmar (Villarreal-ESP)
Robinho (Santos)
Grafite (Wolfsburg-ALE)

3 comentários:

Bruno disse...

Cadê o Ganso? Lamentável, Dunga!

A gente tem q entender que há uma diferença entre a seleção que cada um de nós quer; e a que o Dunga poderia convocar.

Eu trocaria Doni por Victor; Michel Bastos por Maxwell; Kléberson por Ganso e Júlio Baptista por Neymar...

Barão Ricardo Lhkz disse...

Meu amigo Roberto Márcio, parece que logo após o amistoso contra a Irlanda, em março desse ano, Dunga virou-se para seu auxiliar técnico Jorginho e disse: "Pronto. Já sei qual será o grupo para a Copa. Fechamos."
Só que, de março até hoje, muita água rolou debaixo da ponte. Pensei em surpresas, como o veterano Roberto Carlos, pois não podemos negar que poderia resolver o problema crônico da lateral-esquerda, além de seu potente chute, mas será que Dunga lembrou o episódio negativo da omissão do lateral no gol de Henry em 2006? Até hoje isso está entalado nas gargantas brasileiras.
E só quem não acompanha nosso futebol é que não pensou nos fantásticos Paulo Henrique Ganso e Neymar, vivendo excelentes fases, e que junto com Robinho, no Santos, fazem um "power trio" que revive a alegria brasileira de jogar futebol. Imagine, Roberto, o que esses três aprontariam na África do Sul? Se Kaká, que não vive boa fase, precisar ser substituído no decorrer de uma partida, teremos que contar com o futebol burocrático e previsível de Júlio Batista, reserva no Roma? E levar o Grafite em vez de levar o Neymar é como optar por bofe em vez de filé mignon.
A meu ver, uma das únicas decisões acertadas foi não levar Adriano, atacante do Flamengo, que ultimamente não está merecendo ser titular em seu próprio clube.
Dunga não quis arriscar. Não querer arriscar só um pouquinho é um pouco de covardia.
Mas a lista é essa, e fim de papo. Não vamos deixar de torcer para nossa seleção por conta dessas divergências, não é?
Um forte abraço!

rafael disse...

A questão é a seguinte:
Cada um tem a sua seleção na cabeça, se for pensar assim não teria como cruxificarmos o técnico da seleção. Mas o absurdo e irresponsabilidade cometido por ele ao meu ver, é chamar 8 jogadores do meio campo, dos quais apenas 1 é criativo ( kaká ), e que se recupera de lesão. Ou seja: Ele se machucando ou jogando mal, quem arma as jogadas da seleção é Julio Baptista, deixando de fora Ganso, Ronaldinho Gaúcho, Diego, ou qualquer um que tenha características de amrmação...Lamentável!